Quanto como um desenho


Nosso colega André Favilla está expondo impressões em ink-jet de imagens digitais no Ateliê Aberto até o dia 28 de fevereiro de 2009. A exposição, com título harawayano – Quanto como um desenho -, conta com “nove desenhos, de quatro séries diferentes”. Segundo o press-release: “Seus desenhos propõem uma investigação sensorial de modos possíveis de visualidade na cultura tecnocientífica onde o mundo é entendido como o produto de configurações transitórias de padrões de informação.”

O Ateliê Aberto fica na rua Santos Dumont 323, conj.02, Cambuí, em Campinas (SP). A exposição pode ser visitada de segunda a sexta das 14h às 18h, e aos sábados com agendamento pelo telefone (19) 3251-7937 ou pelo e-mail “atelie.aberto@uol.com.br”.

Uma matéria sobre a exposição foi publicada no Correio Popular de 30 de janeiro, dia de sua abertura. Nela a reporter diz, entre outras coisas: “Conversar com André Favilla sobre a atual linha de pesquisa dele em arte é quase como conversar com um cientista, ou um matemático, ou um economista.”

Logo que eu puder ir à exposição farei algum comentário aqui.

Pedro P. Ferreira

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s